LOGODO


recentes

POSTAGENS

Bolinho de Feijoada


com queijo
Olá amores e amoras final de semana chegando e a pedida é bolinho de feijoada.

Tem feijoada  sobrando ai na geladeira ou no freezer? Sim? Não? Vai preparar? Separa um pouco para preparar os melhores bolinhos de boteco que ja comeu na sua vida. Garanto. você faz reaproveitamento de alimento, transforma em algo totalmente diferente e faz uso da economia doméstica.

Se você já tem uma receita master de feijoada sem problema, mas se não tem dá uma olhada nessa postagem  aqui.

Não era de hoje que esses bolinhos estavam na minha cabeça mas nunca sobrava feijoada, ou se sobrava esquecia de preparar e acabava descongelando e comendo com arroz mesmo e dessa vez sobrou o fundo de um panelão de 20 litros que servi no meu aniversário de 45 anos.

Estava perfeita para fazer os bolinhos pois o caldo estava bem grosso. Congelei e deixei para um outro dia.

Foi tudo preparado a olho mesmo de forma muito simples, não consegui quantificar, mas como dica é perfeito, afinal de contas é quase como fazer um croquete, vi várias receitas na net e usei a farinha que tinha em casa.

O caldo do feijão tem que estar bem grosso e o feijão bem molinho, caso o seu não esteja deixe ferver até ficar assim, se for descongelado ou estiver na geladeira provavelmente já estará.

O queijo é opcional coloquei somente em alguns.

Ingredientes:
Sobra de feijoada
Alho
Cebola
Azeite
Farinha de mandioca
Sal se necessário
Oleo para fritar (usei banha de porco)
Recheio:
Couve refogada a gosto
Bacon em cubos frito a gosto
Queijo em cubos a gosto (opcional)

Modo de preparo:
Aqueça o azeite em uma panela frite a cebola e o alho, coloque a feijoada (se tiver ossinhos de alguma carne remova antes de levar à panela), misture bem aqueça por alguns minutos para pegar os sabores. Use um mixer para formar um creme ou leve para o liquidificador (sempre com muito cuidado pois estará muito quente e volte para a panela) coloque farinha de mandioca o suficiente para formar um tutu bem firme, mexa sem parar até desgrudar do fundo da panela.

Deixe esfriar.

Pegue porções da massa faça uma bola na mão, abra o meio recheie com couve e bacon (queijo opcional), feche bem.

Se achar necessário empane em farinha de rosca, os meus ficaram tão firmes que não foi necessário.

Frite em óleo quente (usei banha de porco)

Esse bolinhos congelam muito bem na verdade eu e o maridão preparamos juntos em um domingo, congelei e só fomos fritar na sexta feira para tomar com uma bela cervejinha gelada e pimentinha da boa para coroar fui filmando no Snapchat e quem assistiu ficou doido com eles... rsrs..

PULO DO GATO:
Vi no Jantinha de Hoje  falando como fritar bolinhos congelados ou coxinhas já testei várias vezes e deu super certo segue a dica para levar para o resto da vida:

Frite os bolinhos em óleo quente até estarem quase dourados, retire, deixe descansar por três minutos e volte para terminar de fritar assim não ficarão congelados por dentro.

Se preferir os bolinhos podem ser assados.

sem queijo




Pode me ajudar com essa pesquisa bem rápida para melhorarmos o blog?
Clique aqui  e responda! Obrigada!

Tartar de Frutas


Hoje é dia de Cirandar, que alegria poder participar desse momento tão gostoso de blogs amigos, o coração bate a cada sorteio pois gosto de todas meninas e blogs que participam.

Mesmo estando um pouco debilitada com problema no ombro direito com movimentos restritos e tarefas proibidas me recuso a parar de participar da Ciranda mesmo que com isso não consiga comentar nos blogs, por isso meninas peço mais uma vez desculpas.

Hoje recebo na minha cozinha a Adri do Casa, Coisas e Sabores que adoro! Conhecer a Adri pessoalmente foi uma delícia lá no EG, putz já nem lembro em que ano foi... rs só sei que senti simpatia imediata como percebia nas redes sociais

A Adri nos traz um delicioso tartar de frutas - receita inédita (que orgulho e quanta honra) deu água na boca e é lógico que vou querer replicar em casa assim que possível.

*Fotos e Texto Adriana Nascimento 

"Obrigada por me receber, Ana! É um prazer enorme estar no Ana Claudia na Cozinha, um blog que admiro muito. Esse tartar de frutas é um jeito meio bestinha de servir frutas. A apresentação bem cuidada faz toda a diferença e inda assim é uma receita muito simples de preparar, além de ser leve, saudável e bonita. Dá para usar as frutas que desejar, mas recomendo que tenha pelo menos uma fruta doce e macia (banana, mamão, morango), uma fruta ácida (laranja, kiwi) e uma fruta firme (maçã, pera), para que fique equilibrado. No mais, é caprichar no empratamento e na decoração."

Tartar de frutas
(Rende 3 porções no aro de 9 cm)


1 maçã pequena
1 kiwi
1 banana pequena
1 mamão papaia pequeno
4 colheres de sopa de suco de laranja
1 colher de sopa de mel
3 colheres de sopa de geleia da preferência (usei de frutas vermelhas)
3 castanhas picadas (usei castanha-do-pará)
1 pitada de noz moscada ralada

Descasque todas as frutas e corte em cubos pequenos (se desejar, separe algumas fatias de maçã para a decoração). O visual do tartar depende de um corte pequeno e uniforme, capriche! Regue as frutas com 1 colher de suco de laranja e com o mel, acrescente a noz moscada e misture. Reserve, de preferência na geladeira para que fique frio antes de servir. Misture a geleia com as três colheres de suco de laranja restantes. 

Quebre as castanhas grosseiramente e leve para tostar em uma frigideira pequena, mexendo sem parar até que os pedaços fiquem levemente dourados.

Montagem: coloque a mistura de geleia no fundo de um prato, posicione um aro de metal no centro e preencha com as frutas picadas - evite colocar o líquido que fica nas frutas. Aperte as frutas para que fiquem bem moldadas e retire o aro com delicadeza. Decore com fatias de frutas e salpique as castanhas por cima.













































Adri, obrigada pela sua visita!

Não deixe de visitar os outros blogs participantes da Ciranda de Receitas e a minha receita no blog da Adri!


























Artes da Mel

13 Receitas de Pães Recheados Para o Lanche



Hoje a seleção é de Pães Recheados para o Lanche de variados tipos com milho, cenoura, cebola e batata na massa além da clássica focáccia e stromboli e também pão italiano recheado e o clássico dos nossos churrascos que é o pão com linguiça na churrasqueira.

Variados tipos de pães no mesmo post para você escolher e colocar a mão na massa e uma ótima oportunidade para convidar a criançada a ajudar e se distrair nesse período de férias.

Deixe essa postagem salva nos favoritos pois tem excelentes receitas para quando quiser um lanche bem saboroso e não quiser comida fast food, economizar e ainda ter excelentes pães para oferecer para sua família.

Lembrando sempre que os recheios pode ser o que tiver em casa ou de sua preferência.

Focaccia












Stromboli
















Pão Recheado Caseiro
















Pão de Milho Temperado
















Pão de Cenoura Recheado
















Pão de Batata Recheado
















Pão de Cebola Recheado
















Pão de Leite Recheado













Pão Recheado de Linguiça
































Pão Recheado de Frios












Pão Italiano















Pão com Linguiça na Churrasqueira




Pesquisa para melhorar o AC na Cozinha


O Ana está de cara nova e estou fazendo uma pesquisa e conto com vocês meus leitores queridos para me ajudar.

Por isso peço que  respondam as perguntinhas abaixo para poder saber o que vocês mais gostam de encontrar na minha cozinha afinal de contas tudo aqui é pensado em vocês e para vocês.

Vamos lá?

Rolinhos de Berinjela Recheados




Olá amores e amoras estou muito feliz pois o blog passou por mudanças e está mais clean, mais moderno e mais bonito, mas sem perder minha identidade amei o resultado. espero que tenham gostado dtanto quanto eu.

Para comemorar o novo layout também modernizamos o logo do maridão que estava bem defasado por isso é ele que inaugura essa nova fase do Ana e vamos combinar ele já estava há um bom tempo sem aparecer por aqui não é pessoal?

Já estava sentindo falta das receitinhas dele não que em casa não esteja cozinhando sempre está com a mão na massa ou me ajudando.

O Junior comentou comigo que tinha visto esta receita em algum video no Facebook e iria preparar esses rolinhos de beerinjela recheados de presunto cru e provolone para nós jantarmos semana passada e na quinta feira à noite provamos. (quem nos acompanha pelo SNAP viu como foi preparado segue lá ac_nacozinha).

O sabor do presunto cru com o provolone foi o recheio usado e o seu sabor é único, mas nada impede de usar outro tipo de recheio essa é somente uma sugestão o melhor da cozinha é podermos interpretar e trocar ingredientes com o que temos na geladeira ou a gosto.
Não colocarei quantidades pois cada um faz a seu gosto.

Ingredientes:
Berinjela
Presunto cru fatiado e cortado em tiras
Provolene em fatias
Ovo
Farinha de trigo
Sal
Pimenta
Óleo para fritar
Molho de tomates
Tenho três receitas de molho de tomates caseiros se quiser se inspirar:

Molho de Tomate à moda de Belmiro Junior

Molho de Tomate Prático

Molho de Tomate da Mamma

Modo de Preparo:

Higienize as berinjelas, descasque e faça fatias finas no sentido do comprimento salpique sal e deixe no escorredor por 30 minutos.

Passado esse tempo lave e seque as fatias.

Bata os ovos tempere com sal e pimenta, reverve. Coloque farinha de trigo em uma travessa tempere com sal e pimenta, Reserve. Aqueça uma frigideira com óleo.

Passe as fatias de berinjela secas na farinha de trigo e no ovo frite-as e coloque em uma travessa para escorrer com papel toalha.

Montagem:

Pegue cada fatia de beringela empanada coloque as tiras de presunto por cima fatias de provolone e enrole até terminar.

Unte um refratário com azeite coloque um pouco de molho por baixo, arrume os rolinhos com cuidado, coloque mais um pouco de molho por cima de cada um e leve ao forno para o queijo derreter.

Sirva imediatamente.







Aperitivos de Filé à Parmegiana com Toque de Manjericão


Hoje é dia de ciranda de receitas e minha visita na cozinha é a lindona Carla Colombo do Brisando na Cozinha, ah e como brisa gente, adoro suas comidinhas de boteco, seus chutneys, queria ser sua vizinha para poder comer panqueca as onze da noite como vi no snapchat esses dias... rsrsrs

Antigamente quando ainda não tinha tanta amizade com a Carla admirava essa garota espevitada de longe.. Pensava, ainda serei amiga dela... rsrs.. E o destino fez o seu papel...

A ciranda está me trazendo momentos tão bons pois estou podendo conhecer melhor algumas blogueiras e trazer para mais perto algumas que admirava de longe e ainda homenagear as amigas de coração e garanto a cada semana é uma emoção diferente e o coração bate mais forte.

O que mais gosto desse mundo de FoodBlogger são as amizades que foram se formando ao longo do tempo, as risadas, os encontros nada paga esses momentos! 

Não deixe de visitar todas as cirandeiras, no final da postagem tem todos os links participantes!


Mas agora vou dar licença para a Carla entrar na minha cozinha e arrasar gente! O melhor, tem passo a passo na receita, não é demais!

"É um prazer imenso estar aqui hoje na cozinha da Aninha! E como sei que ela e o Jr. são botequeiros de carteirinha, deixo aqui uma receita ótima para acompanhar aquela geladinha: Aperitivo de Parmegiana! Alíás, já vou puxando minha cadeira e sentando junto à mesa deles, pois sempre é um prazer estar em vossa companhia! :)"

Aperitivo de Filé à Parmegiana com Toque de Manjericão

Ingredientes 
400g de filé mignon cortado em pedaços pequenos (num tamanho ideal para petisco)
Sal e pimenta-do-reino
Farinha de trigo
Eggwash – 1 ou 2 ovos com um pouquinho de água e uma pitada de sal
Farinha de rosca misturada com parmesão e manjericão desidratado
Óleo para fritar
Molho de tomate (cerca de 1 xícara)
Fatias de mussarela à vontade
Folhas de manjericão para decorar (eu não tinha no momento, por isso usei o desidratado mesmo)
Modo de preparo
Tempere os pedacinhos de filé com sal e pimenta à gosto e mexa bem. Deixe descansando por uns 10 minutinhos, e enquanto isso prepare os ingredientes para o empanado. Feito isso, pegue cada pedacinho de carne, passe primeiramente na farinha de trigo. Em seguida, no “eggwash”.



Por fim, na farinha de rosca temperada

Em uma panela ou frigideira com óleo quente, frite todos os pedacinhos de carne até que fiquem bem douradinhos. Deixe escorrer no papel toalha.

Feito isso, retire o papel debaixo deles (pois senão pode causar acidente futuramente!), espalhe as fatias de mussarela por cima e depois distribua colheradas do molho de tomate.


Coloque em forno alto preaquecido apenas para o queijo derreter bem, retire em seguida e decore com folhas de manjericão.
Sirva bem quentinho!
Bom apetite!

Sopa de Abóbora Japonesa Assada


Olá amores e amoras hoje a receita é de uma sopa de abóbora japonesa assada vindo de uma brisa lá da Carlinha do Brisando na Cozinha

Cantinho cheio de brisas criativas e deliciosas que vale a pena conferir caso não conheça e o melhor que algumas receitas estão saindo em vídeo.

A Carlinha tem um humor incrível, uma pessoa de bem com a vida e além de talentosa blogueira tem uma vendinha com chutneys e geleias incríveis sem falar nas lascas de polvilho e antes que me perguntem se já provei, sim! Já provei e aprovei tudo... rsrs. Por isso corre encomendar que ela envia para o Brasil todinho. Acesse: Vendinha do Brisando

Um tempo atrás estávamos conversando em um grupo de amigas blogueiras no whatsapp e a Carlinha contou que tinha preparado uma sopa de abóbora a partir da abóbora cabotiã assada e ainda nos mandou a foto. Pronto, foi suficiente para nos deixar todas com lombrigas.

Como sempre preparo a abóbora japonesa assada com mel e ervas na primeira oprtunidade dobrei a quantidade para fazer a sopa.

Como imaginava ficou estupenda, a minha não ficou tão amarelinha pois coloquei um pouco de casca para ter um pouco mais de vitaminas mas isso fica a critério de cada um se quer ou não colocar.


Ingredientes:Abóbora assada (receita Aqui)
Dentes de alho
Caldo de legumes ou carne ou galinha (+ou- 4 xícaras)
Sal
Pimenta (usei mix de pimenta moída na hora)
Requeijão para finalizar (usei tipo gruryere)

Acompanhamentos: (dica da Carla)
Requeijão
Muçarela em cubos
Carne desfiada (carne de panela processada)
Carne seca desfiada
Parmesão ralado na hora

Modo de preparo:

Coloque a abóbora assada em uma panela (lembrando que pode deixar ou retirar a casca), os dentes de alho. Reserve.

Coloque o caldo de legumes ou carne na forma e leve a boca do fogão para a crosta de sabor que se formou ao assar a abóbora soltar, cuidado para não se queimar com a forma quente.

Coloque esse caldo na panela onde estão as abóboras e bata com o mixer (ou coloque tudo no liquidificador e bata voltando o a sopa para a panela) a espessura do caldo ficará a seu critério.

Deixe aquecer bem, acerte o sal e pimenta, sirva com algum dos acompanhamentos sugeridos ou puro.

Essa sopa congela muito bem, separei em porções individuais e quando quero retiro e aqueço.







Um Giro pela Culinária Japonesa


A culinária japonesa se desenvolveu e persistiu através de séculos de mudanças sociais e econômicas, sempre mantendo o requinte regional e tradicional das comidas do Japão. Os habitantes do país do sol nascente dedicam muito tempo na preparação de qualquer prato e também quando estão fazendo uma refeição. Não importa se a pessoa está sozinha em casa ou com amigos em um restaurante movimentado, alimentar-se é um ritual. A cozinha ancestral do Japão, conhecida como a washoku, é baseada no arroz com a sopa missô, além de tantos outros pratos, sempre com grande ênfase em ingredientes frescos das estações.



 Image: Wikipedia

Em algumas refeições diárias, os acompanhamentos normalmente são peixes, vegetais em conserva e legumes cozidos ainda na condição de brotos. O peixe é bem comum, muitas vezes grelhado, mas também servido cru como sashimi ou sushi.  Os legumes da estação são refogados rapidamente em manteiga light.

Além do arroz, os pratos mais populares incluem noodles ou macarrão japonês, como o sobá e o udon. O Japão possui ainda muitos pratos cozidos em fogo brando como o caldo de peixe e soja com legumes e ovos cozidos chamado de oden, ou um cozido de carne com batatas muito conhecido - sukiyaki e nikujaga.  Historicamente, os japoneses sempre rejeitaram a ingestão de carnes, porém após a revolução moderna no Japão de 1880, os pratos baseados em carnes de porco, como o tonkatsu, são cada vez mais comuns hoje em dia.



Image: Wkipedia
O arroz é sempre servido em pequenas tigelas redondas chamadas chawan, e cada tipo de prato é servido em pequenas travessas chamadas sara ou em tigelas especiais chamadas hachi, para cada porção individual. Este ritual é repetido também em casa, mesmo que seja apenas uma refeição informal da família.


Image: Pixabay

A delicadeza na apresentação do prato na culinária japonesa é muito apreciada e o alimento deve ser ingerido em um ritual quase místico. O sabor de cada ingrediente deve ser mantido e saboreado individualmente, ou então, numa combinação perfeita com o prato principal.

Os japoneses demonstram um cuidado muito especial na preparação dos alimentos. A escolha é sempre pelos ingredientes mais frescos e os que são de época. Em alguns pratos especiais, até cerimônias são necessárias para complementar o processo de preparação dos alimentos. 

Na hora de servir, tudo isso é levado em consideração. E espera-se que a pessoa deguste o elemento sutil do prato, ou seja, respeite e cultue todos os estágios da preparação, reverenciado o sabor de cada prato.


Image: Pixabay

Apesar de já haver acontecido em grande número nos anos do pré-guerra, foi somente após a Segunda Grande Guerra que os Japoneses se espalharam pelo mundo, especialmente para o Brasil, onde sua culinária permanece intacta ainda nos tempos atuais. Na cidade de São Paulo, a comunidade Japonesa se reúne em sua maioria no bairro da Liberdade, onde os restaurantes oferecem uma enorme variedade de pratos deliciosos que os brasileiros aprenderam a amar.

Mesmo com dois pauzinhos, ao invés de talheres convencionais, o pessoal daqui aprendeu a usar o hashi sem muita dificuldade. Parece até um sacrilégio e uma grande ofensa deixar de usar o hashi nas refeições japonesas.

O empenho e o esmero na preparação de uma refeição reflete o respeito por tudo que usamos como alimento. O corpo é o templo da alma, dizem os japoneses, portanto, alimente-o com devoção e cuidado!

No inverno, uma das refeições mais agradáveis é uma sopa em noites frias, portanto aqui vamos aprender como fazer uma deliciosa sopa, que é a companheira ideal dos dias frios! A sopa missô é aquela bem temperada, com cebolinhas verdes e tofu, servida na maioria dos restaurantes Japoneses antes que as travessas de sushi chegam.

Nas noites frias de inverno, a sopa é uma das refeições mais agradáveis. Então, vou lhe ensinar a fazer uma com ingredientes muito fáceis de serem encontrados em qualquer loja de temperos, e que além de deliciosa é também a companheira ideal para os dias gelados. Para prepará-la vamos necessitar de um ingrediente imprescindível em quase todas as sopas japonesas: o dashi.

PREPARAÇÃO:
·         1 litro de água
·         25 gramas de alga kombu,
·         25 gramas de peixe bonito
·         1 nabo médio
·         1 repolho médio
·         4 folhas de couve fresca
·         2 batatas grande
·         1 peito de franco sem osso,
·         sal à gosto
·         cebolinha verde picada e coentro

RITUAL:
Em uma panela, adicione a água, a alga kombu e o peixe e leve ao fogo até ferver. Assim que levantar fervura, retire do fogo e deixe descansar durante 20 minutos para apurar o sabor do peixe (este é o caldo dashi).
Acrescente ao caldo já pronto todos os legumes, o peito de frango cortado em pedaços pequenos, tempere e ferva lentamente.
Caso queira, você também pode acrescentar tofu à sua receita. Outra sugestão é bater o nabo no liquidificador e adicioná-lo ao caldo durante a fervura para engrossá-lo.


Sirva ainda quente

*Guest Post
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...